Quando usar “that” ou “which” em inglês

Livros

Where are the books ____ I bought yesterday?

Você completaria essa frase com “that” ou “which”?

Se ficou na dúvida, vamos ajudar você. As diferenças entre “that” e “which”, apesar de sutis, existem e podem levar ao erro. É uma confusão comum, já que “which” também também pode formar perguntas em inglês, enquanto “that” é também um pronome demonstrativo.

Porém, nesse caso, estamos tratando de dois pronomes relativos, que são usados para juntar duas frases, criando uma relação entre elas. A confusão vem pelo fato de, nessa situação, ambos poderem ser traduzidos como “que”. Então, como podemos diferenciar?

Quando conectamos duas orações, a informação que é incluída pode ser como pode não ser essencial para o sentido da frase. Em inglês americano, com esse dado, você sabe se deve usar “that” ou “which”. Veja os exemplos:

All my personal documents, which were in the suitcase, were stolen.
(Todos os meus documentos pessoais, que estavam dentro da maleta, foram roubados.)

All my personal documents that were in the suitcase were stolen.
(Todos os meus documentos pessoais que estavam dentro da bolsa foram roubados.)

Consegue notar a diferença entre as duas frases? Na primeira, “which” introduz uma informação adicional à frase principal, mas o sentido total não é alterado se retirarmos essa sentença entre vírgulas, certo? A informação principal de que os documentos foram roubados se mantém.

Agora, na segunda frase, o “that” adiciona uma informação importante, que especifica quais documentos foram roubados. Se tirarmos essa parte, o sentido da frase em si é alterado.

Confira mais um exemplo e observe a diferença que o uso de “that” e “which” causa nas sentenças.

My house, which has a garden, is full of bugs.
(A minha casa, que tem um jardim, está cheia de insetos.)

My house that has a garden is full of bugs.
(A minha casa que tem um jardim está cheia de insetos.)

A frase com “that” sugere que existe outra casa, uma que tem jardim. Sendo assim, se tirarmos essa informação, o sentido da frase é alterado. Então, usamos “that” ao invés de “which”. Dica: preste atenção à vírgula! Devemos isolar entre vírgulas a frase iniciada com “which”.

Ficou claro? Vale notar que, em inglês britânico, eles não costumam fazer diferença entre um e outro. Assim, pensando em inglês americano, qual é a palavra mais adequada para a frase que iniciou esse post? Pratique também com os exemplos que separamos para você. E, se tiver alguma dúvida, estamos sempre aqui!

1. They saw the house _____ was built by my uncle.
2. All the cellphones _____ I like are too expensive.
3. The keys, _____ are on the sink, aren’t mine.
4. My grandmother’s car, _____ is way too old, can be very fast.

Respostas: frase do início: that / 1. that/ 2. that/ 3. which/ 4. which

Escrito por Sarah Oliveira.

Sarah Oliveira

A Sarah é estudante de Letras pela Universidade de São Paulo e assistente de conteúdo da EF Englishtown. Seu interesse por inglês vem desde criança, quando escolhia assistir aos filmes legendados para aprender palavras e expressões novas.
Decidiu estudar Letras, pois é fascinada pela cultura britânica, americana e mundial, e nada melhor do que o inglês para ter um contato profundo com diferentes literaturas e artes.

Você também pode gostar desses artigos

23 comments

  1. Excuse me.

    Essa é uma matéria que saiu hoje na bbc .. e reparei que ela usa em uma frase em um determinado momento that, e em outro which.

    Só que não entendi a diferença. Veja:

    Women with an irregular heartbeat are more likely to suffer from fatal heart disease than men who have the same condition. It’s a conclusion that comes from new research which covered more than four million people around the world.

    1. Olá, Guilherme,
      Neste caso, “that” introduz uma informação muito importante, sem a qual a frase não funciona:
      It’s a conclusion that comes from new research.
      Ele introduz a oração que explica a origem da conclusão, certo?

      Agora, veja que tiramos a parte com “which” da frase. Ela funciona perfeitamente, correto? Isso significa que “which” acrescentou uma informação não vital, que pode ser retirada.

      Entendeu a diferença? Se continuar com dúvidas, pode nos falar!

      1. O problema que eu vejo nos textos jornalísticos em inglês, geralmente o americano, é a falta justamente das vírgulas. Vocês mesmos ensinam que a diferenciação de that e which ocorre no inglês americano e os exemplos explicam a diferença muito bem. Mas na hora de ver isso na prática, a falta de vírgulas atrapalha. Em contrapartida, se eu usar um corretor gramatical compreensivo, como o grammarly para digitar um e-mail, ele sugere muito mais adições de vírgulas do que eu vejo nos textos de matérias que leio por aí afora. Isso, para quem está aprendendo, é a morte! rsrsrs
        Acrescento que, no português, o viés explicativo do which poderia ser traduzido com o uso dos pronomes relativos, o(a) qual, os(as) quais, para diminuir as confusões.

        1. Olá, Felipe,
          O problema de delimitar a tradução é que a gente delimita significado também. E existem situações em que essa tradução específica não vai caber. Sem falar que, idealmente, a gente orienta a pensar em inglês, para fugir do português e aprender com mais consistência 🙂

  2. Não ajudou muito não. Continuo confuso.
    A intenção foi boa, mas tem mais exemplos isolados do que a informação propriamente dita.

    1. Juliano, olá!
      Ficou com uma dúvida em especial?
      O que podemos dar de dica é:
      > se a informação acrescida for essencial e delimitar o que você está descrevendo com ela, use “that”.
      > se for uma informação a mais, um detalhe que poderia ser retirado, use “which”.

      The book that was here was stolen. (O livro que estava aqui foi roubado – este livro em especial, essa informação não pode ser retirada)
      Thee book, which was here, was stolen (O livro, que estava aqui, foi roubado – você já sabe de qual livro estou falando. E este é o livro que foi roubado. Só acrescentei a informação de que ele também estava aqui. Essa informação poderia ser retirada)

      Esperamos que isso ajude!

      1. Ok, primeiramente obrigado pela resposta.
        Sim, está agora ficando mais claro. Mas confesso que na escrita nem sempre é tão fácil de diferenciar.
        Geralmente (e muito comum) uso o THAT, mas se vejo que está muito repetitivo (já vi pessoas usarem that that) eu dou um jeito de encaixar um which.

        Obrigado 😉

  3. Dúvida: Na frase “Dont you know THAT a power THAT is big, comes with a bigger expense?” O primeiro that pode ser cortado? E o segundo é obrigatório pois ele está seguido de um verbo, no caso “is”, certo?

    1. Olá, Guilherme,
      Sobre o uso de “that”, você tem toda razão, é isso mesmo. Porém, vale revisar a parte final da frase: achamos que “comes at” ficaria melhor.
      Esperamos que isso ajude!

  4. Eu estava tentando explicar para meu irmao, que esta fazendo mestrado, mas nao conseguia.
    Muito boa a explicacao!
    Obrigado.

  5. Claudia Senna, you are not wrong. The best translation to “which”, when used to add a non vital information, is indeed, o(a) qual, os(as) quais. Just try to translate all phrases using “which”, on the examples used here, with “o(a) qual, os(as) quais”. They will all work fine and will have a perfect match in portuguese. But have in mind that, if you still want to use “that / que” between commas, it will also work, but the difference will be more sutil when you write the sentence and better noticeable when you speak it, through intonation and pausing.

  6. Olá, Sarah. Sinceramente, não vejo diferença. No segundo exemplo: “All my personal documents that were in the suit case were stolen (Todos os meus documentos pessoais que estavam dentro da bolsa foram roubados). Se retirarmos ‘que estavam dentro da bolsa’, conseguimos ainda sim entender o signiifcado da frase: Todos os meus documentos foram roubados. Em ambos, dá pra entender que estavam dentro da bolsa. Realmente, não entendi, Parece que são como as orações adjetivas, explicativas e restritivas, em Português. Mas, pode-se guiar pelo uso ou não de vírgula, para o uso de that ou which? Obrigada.

    1. Olá, Simone,
      Vamos tentar ajudar você a entender melhor:
      > com which, estamos falando de todos os documentos, que você já sabe que são os pessoais e que, porventura, estavam dentro da bolsa.
      > com that, estamos falando dos documentos que estavam dentro da bolsa, mas que você não necessariamente conhece, por isso, damos a referência de onde estavam.

      Veja:
      I washed the sheets, which were dirty.
      I washed the sheets that were dirty.

      Na primeira, lavei todos os lençóis que, para sua informação, estavam sujos. É um adendo. Na segunda, lavei os lençóis que estavam sujos – a informação não é um adendo, ela te mostra quais foram os lençóis que lavei.

      Ficou mais claro?

  7. All my personal documents, which were in the suitcase, were stolen.
    Quer dizer: Todos os meus documentos pessoais (sem exceção), que (por acaso) estavam na maleta, foram roubados.?
    Ou é o that que quer dizer isso? Pfv me ajudem que estou com muito duvida

    1. Isso mesmo, Thiago! Se a frase fosse com “that”, estaríamos falando dos documentos especificamente contidos na mala, ou seja, a pessoa não foi roubada de todos, que podem estar em casa, no bolso, na carteira, etc.).

  8. Basicamente se usa o which quando a outra pessoa ja sabe no que vc está se referindo e o that quando a pessoa não faz a menor noção do que vc esta falando? Não entendi a primeira vista, mas após ler os comentarios essa foi a conclusão que tirei, pfv me corrija se estiver errado. Agradeço desde já

    1. Essa explicação pode ajudar, mas as duas palavras podem ser usadas para algo mencionado antes ou não. O importante é entender que “that” restringe, especifica, enquanto que “which” adiciona uma informação não essencial.

      O exemplo que demos em outro comentário pode ajudar:

      I washed the sheets, which were dirty.
      I washed the sheets that were dirty.

      No primeiro exemplo, lavei os lençóis, e por acaso estavam sujos (pode ser que o falante tenha o costume de lavar lençóis com frequência, independentemente de estarem sujos ou não).

      Já no segundo, lavei os leçóis que estavam especificamente sujos, nenhum outro tipo. Esperamos que tenha ficado mais claro 😉

Deixe um comentário!

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados são obrigatórios