O “Black English”

Bandera da Jamaica e do Estados Unidos

Um dos aspectos mais poderosos de uma língua é a sua capacidade de adaptação e suas variações de acordo com as necessidades daqueles que a usam. Quando não temos um nome para algo, ou quando o nome que existe não corresponde com o que queremos dizer, acabamos criando uma nova palavra, uma variação ou gíria que pode entrar para o dicionário e passar a ser considerada como palavra comum.

O African American Vernacular English, também conhecido como “Black English”, é uma união de diversas línguas de origem africana com o inglês. Quando os africanos foram trazidos para a América do Norte, encontraram o inglês, uma língua nova pra eles. Para conseguirem se comunicar com os norte-americanos, foi necessário encontrar um meio termo entre a língua deles e a falada na América. Foi assim que surgiu a variação africana do inglês, assim como foi assim que outras línguas surgiram – inclusive o português brasileiro, influenciado por línguas indígenas, espanholas, germânicas, entre outras.

É importante notar que o “Black English” também está presente em outros lugares, e não apenas na América. Na Inglaterra, temos o “Black British”, que é a união do inglês britânico com as línguas africanas.

Algumas características do “Black English

– Vocabulário distinto (significados novos para palavras tradicionais do inglês)
– Uso de “double negative” (“I don’t know nothing”)
– Uso de “ain’t” como indicador negativo (“I ain’t saying nothing ‘bout you”)
– Omissão do verbo “to be” em alguns casos. (“She my sister”, ao invés de “She is my sister”)
– Omissão da certas consoantes finais na pronúncia (“Bath” torna-se “bat”)
– Uso de “don’t” para todas as pessoas. (“He don’t look well“)

Exemplos de frases no inglês africano

"Black English"Traditional EnglishTradução
He be working Tuesdays.He works on Tuesdays.Ele trabalha às terças.
She stay working.She's always workingEla está sempre trabalhando.
He been working.He has been working.Ele anda trabalhando.
I didn’t see no woman.I didn’t see a woman.Eu não vi mulher alguma.
He don’t have no choice.He doesn't have a choice.Ele não tem escolha.

Palavras e expressões no “Black English

Chill out, man! (Calma aí, cara!)
Yo! (“Ei!” ou “Oi!”)
Hood (Bairro, gueto)
Ain’t (substitui “am not, aren’t” ou “isn’t”)
Paper (dinheiro)
Fly (bacana, maneiro)
Game (lábia, gingado, malícia)
Jam (música)
Y’all (“You all” – vocês todos)
True dat (Verdade ou “isso é verdade”)
Den ou Dem (“Them” – eles)
Lil (de “little” – pequeno)
Da (variação de “the” – o/a/os/as)

É importante lembrar que o “Black English” é uma variação de duas ou mais línguas, assim como o “American English” é uma variação do “British English”, e que não há certo ou errado quando falamos de variações. São apenas formas de expressões diferentes usadas em regiões distintas e entre grupos específicos.

Escrito por Bruno Lopes.

Você também pode gostar desses artigos

4 comments

  1. Oi Bruno amei seu artigo sobre Black English, voce teria outro artigo acadêmico sobre o mesmo assunto pra me indicar? Abraço! estudei alemão, também na USP.

  2. Como um ouvnte de Hip Hop/trap Americano, eu ja tinha notado essas peculiaridades a muito tempo, não sabia que tinha uma definição especifica para esse tipo de inglês. Belo artigo 😉

Deixe um comentário!

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados são obrigatórios