Mito de inglês: preposição no fim, conjunção no começo?

04/01/2016

Toda língua é viva, até a gramática pode mudar. As regras evoluem. Porém, algumas pessoas cismam com regras já caídas ou, até, que nunca existiram. E, para ajudar você, vamos derrubar aqui dois mitos de gramática em inglês:

Pode, sim, terminar a frase em inglês com preposição

Existem várias preposições em inglês, como, por exemplo, o trio in, on, at, a dupla to e for e outras, como with ou about. A preposição é uma palavra que, em geral, não tem muito significado sozinha. Ela complementa palavras e ajuda a expressar a relação entre elas.

Em português, uma língua que tem origem latina, a gente não termina frases em preposições: “Podemos falar sobre isso” expressa a ideia completa, ao contrário de “Podemos falar sobre”. Mas isso só vale para línguas latinas, que tem recursos para não precisar terminar a frase com preposição.

Foi justamente com base em línguas latinas que alguns gramáticos ingleses do século XVII tentaram banir a preposição do fim das frases em inglês. Só que o inglês tem outros recursos, outras estruturas e, no caso deles, terminar algumas frases em preposição faz sentido. Compare:

Exemplo com preposição no final:
We have a lot to work on. (Temos muito em que trabalhar)
Mesma frase, evitando a preposição no final:
We have a lot on which to work.

Qual delas soa mais natural e menos rebuscada? A primeira, certo? Foi com isso em mente que gramáticos mais recentes derrubaram essa “proibição” e acabaram com o mito.

Veja casos comuns em que ter uma preposição no fim da frase vai deixá-la mais natural:

Algumas orações subordinadas
We have to understand what they are talking about.
(Temos que entender sobre o que eles estão falando.)

Estruturas na voz passiva
The place was shut down.
(O lugar foi fechado.)

Frases que terminam com um infinitivo
They need to come over.
(Eles precisam vir aqui.)

E também pode começar frase com conjunção!

Conjunção é, em geral, uma palavra que liga duas frases. As principais são and (e) e but (mas). Como a função principal delas seria a de unir duas orações, muita gente acredita que seria errado começar com uma delas – elas deveriam estar sempre no meio do que devem interligar.

Contudo, não há uma regra de fato que diga isso. Assim, começar ou não uma frase com uma conjunção acaba sendo mais uma escolha de estilo do que, de fato, uma proibição. E mais: há momentos em que a ideia anterior à conjunção já ficou implícita, permitindo seu uso logo de cara.

Dê uma olhada em alguns casos em que as frases começam com conjunções e fazem todo sentido:

And here we go again, another year starts.
(E aqui vamos nós de novo, outro ano começa.)

They want to stay home. But why not go out?
(Eles querem ficar em casa. Mas por que não sair?)

Entendeu as duas situações? Tem alguma “proibição” de gramática em inglês que deixa você na dúvida? Comente com a gente!

Vanessa Spirandeo

Trabalho com conteúdo e interação na English Live desde 2010. Sou apaixonada por idiomas e cultura desde sempre, amo ler, escrever, aprender e poder compartilhar. Edito este blog com muito orgulho e carinho (piegas, eu sei, mas é verdade!).
Vanessa Spirandeo