Cultura do Canadá – Como são as tradições do país?

Pessoa segurando bandeira do canadá nas costas em frente ao por do sol

Falar sobre a cultura canadense é um prato cheio para relembrar que estamos em um mundo globalizado. O Canadá traz em suas raízes a multiculturalidade e essa ideia é fortemente abarcada por lá até os dias de hoje. Há muitos séculos, as portas canadenses estão abertas para a imigração e para a diversidade, sempre ressaltando a importância das duas vertentes como enriquecedoras culturais e grandes símbolos de progresso.

O governo do país vem incentivando a imigração já há muitas décadas. Mais recentemente, a proposta era a de ocupar posições de emprego destinadas para pessoas mais jovens. Isso tomou ainda mais forma após uma pesquisa feita em 2015 – a The World Factbook -, que constatou que a população canadense da classe trabalhadora tinha, em média, 42 anos de idade para homens e mulheres.

A abertura para pessoas de diferentes origens e com as qualificações necessárias para os cargos que tinham disponíveis no país deu tão certo que outras ações de inclusão social e econômica foram adotadas por lá. O progresso já simboliza mais de 20% da população do país formada por estrangeiros, e também leis e políticas públicas para diversidade e erradicação da pobreza, por exemplo.

Mas agora você deve estar se perguntando: como tudo isso começou? Calma, não tem problema. A gente conta também!

A origem da população canadense

Mãos femininas segurando folha de maple

Os primeiros a habitarem as terras foram os aborígenes. Estima-se que eles possam ter chegado na região há mais de 30 mil anos. Diferentemente de muitos países, a colonização do Canadá não se iniciou na expansão europeia mercantilista, mas sim com os vikings. Há mais de 1000 anos, eles já ocupavam terras e, por isso, conta-se que os conflitos com os europeus foram inevitáveis.

No final do século XV, a Coroa Britânica e os franceses dominaram os territórios canadenses para dar início à expansão do colonialismo na América. Por lá, exploraram a pesca e a caça enquanto disputavam pela homogeneidade da colonização, dominada quase que totalmente pelos ingleses.

Foi só no século XIX que a emancipação começou a tomar forma e, já quando caminhavam para a liberdade, a Guerra Civil dos Estados Unidos terminou. Com receio de uma tentativa de ataque estadunidense, os territórios canadenses se uniram e a independência por fim foi selada. Hoje, o Canadá tem sistema político de monarquia parlamentarista.

As características das regiões do Canadá

Grupo de amigos

Por ser um país de regiões muito frias ao norte, o Canadá tem uma grande faixa de vazio demográfico e também uma concentração da população em uma pequena faixa do sul e do centro. As províncias de maior ocupação são Ontario, Quebec, Alberta e British Columbia, com destaque para as cidades de Toronto, Ottawa, Montreal, Quebec, Vancouver, Edmonton e Calgary.

Dentre as principais localidades do Canadá, uma forte influência dos Estados Unidos está mais presente em cidades próximas à fronteira, como Toronto. Além disso, o número de descendentes ingleses ainda é bem alto no país, com cerca de 40% da população representando esse lado da colonização. Em contrapartida, a província de Quebec é o símbolo do lado francês e conta com quase 30% da população de gerações francesas.

Por conta desses números ainda muito altos de ambos os lados, o Canadá é um país bilíngue, tendo inglês e francês como línguas oficiais. Essa é uma das suas características mais simbólicas, que apresenta produtos e cardápios nas duas línguas, principalmente nas grandes cidades. Os indígenas e os esquimós também são representantes culturais canadenses e que estão em áreas mais reservadas. No caso dos esquimós, muitos estão mais ao norte, já os indígenas se mantêm em reservas espalhadas por todo o território.

As tradições canadenses mais famosas

Esse misto de origens e culturas cada vez mais presentes no Canadá deu ao país algumas tradições exclusivamente suas. Muito disso, é claro, ganhou maiores proporções graças a elementos climáticos e da vegetação do país, que são majoritariamente temperados. Vamos ver algumas delas?

Do Maple Syrup ao Nanaimo – a culinária canadense

Poutine

Se você pensa que os pratos típicos do Canadá seriam algo como pizza e hambúrguer, como seus vizinhos continentais, está muito enganado! Apesar de ter uma eventual fritura ou porção calórica na alimentação, os canadenses se preocupam muito com uma dieta mais balanceada. A variedade de opções facilita e muito esse equilíbrio culinário, mas os grandes símbolos do país são pratos que combinam com barriga cheia e coração quentinho.

O maple syrup é o xarope mais famoso do mundo, ninguém pode discordar. A árvore da folha símbolo da bandeira do Canadá dá origem a um xarope perfeito para ser usado em panquecas, waffles e até em torradas, combinando perfeitamente com o café da manhã ou brunch. Outro clássico canadense que impacta é o poutine. Uma porção de batata frita, coberta de molho e queijo: essa é a base do poutine tradicional, consumido em todo o território, principalmente em dias frios. Ele é calórico e quentinho, ajuda muito em dias de inverno rigoroso. Não à toa foi inventado em Quebec!

Quem já foi para British Columbia, já ouviu falar da cidade de Nanaimo. Mas sabia que ela é também o nome de uma sobremesa bem local? Uma camada de creme amanteigado, cobertura de chocolate e está pronta a base do Nanaimo. Assim como com o poutine, a receita pode ganhar complementos criativos dependendo do estabelecimento. E já que é pra falar de doce com nome diferente, já pensou em comer o rabo de um castor? Beaver tail é o nome de um doce feito com uma massinha frita e recheada do que você quiser (menos castor, é sobremesa!), mas que tem o formato de um rabo de castor. Diferente, né?!

Dia da Marmota

Marmotas selvagens

A inspiração no mundo animal não ficou só para as comidas, não! A gente já falou desse dia por aqui, mas você já pensou em passar um dia observando o comportamento de uma marmota para definir como vai ser o clima dos próximos meses? Os canadenses sim e eles fazem disso um grande evento. Até porque, se a marmota sair da toca e não voltar, significa que os dias de inverno estão acabando e a primavera vem antes do tempo!

Hockey

Hockey

O esporte que surgiu no Canadá só poderia ser o mais popular do país. O hockey é praticado no gelo, como em um rinque de patinação, e tem dois times se enfrentando para pontuar levando os discos até uma espécie de gol, como no futebol. A diferença é que, no lugar de usar mãos e pés, eles usam um taco em formato de L para correr com o disco pelo rinque.

Mesmo sendo um esporte muito agressivo e precisar de muitos equipamentos de proteção para que nada aconteça com os atletas, ele é uma paixão nacional e já levou a seleção canadense a muitos títulos em ligas e nas Olimpíadas, sendo o país que mais ganhou competições do esporte. Na cidade de Toronto, há um museu especial para os fãs do esporte com o maior acervo de hockey do mundo – o Hockey Hall of Fame.

Como se preparar para um intercâmbio no Canadá?

Já deu para entender porque o Canadá é um país que precisa ser visitado assim que possível? Além de um lugar cheio de peculiaridades próprias, não há dúvidas que você será abraçado culturalmente por lá. Se quiser conhecer a experiência de outros brasileiros que se aventuraram em terras canadenses antes de ter a sua própria história para contar, aproveite nosso artigo no blog que fala sobre perrengues, sucessos e o que é possível fazer em um dos melhores lugares do mundo para se viver!

Sabe mais alguma curiosidade sobre o Canadá? Conta pra gente nos comentários! Vamos adorar descobrir ainda mais peculiaridades da terra do maple 🙂

EF English Live

A English Live faz parte do grupo Education First e é a maior escola de inglês online do mundo, criada em 1996. São mais de 100 mil alunos só no Brasil.

Você também pode gostar desses artigos

Deixe um comentário!

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados são obrigatórios