imagem da cidade de Toronto

O que Toronto tem para oferecer

20/03/2019
Tempo de leitura: 3 minutos

Toronto tem se tornado, cada vez mais, uma cidade-destino para estudantes de inglês. Seja para aprofundar o idioma com cursos, trabalho ou lazer, a capital de Ontario entrou para a rota das mais procuradas por futuros intercambistas e viajantes por sua reconhecida vastidão cultural e boa hospitalidade. Atualmente, entre os mais de 2,7 milhões de habitantes, são encontradas 232 nacionalidades diferentes morando por lá, o que configura à cidade o posto de mais diversa do mundo. Se você já tinha planos de ir para lá, agora é a hora de ter certeza!

A quarta “largest city” (maior cidade) da América do Norte tem suas estações do ano bem definidas e, por conta dos “Winter days” (dias de inverno), um caminho de 30 quilômetros foi construído subterraneamente. O PATH, além de lojas, restaurantes e outros serviços, dá acesso aos principais meios de transporte. São eles: “bus” (ônibus), “subway” (metrô) e o “streetcar”, uma espécie de bonde. Para os mais ousados, os “trains” (trens) podem levar a outras cidades próximas, como Niagara Falls e Montreal.

Streetcar
Streetcar

Entre os caminhos e passeios, o multiculturalismo se encontra. A gastronomia é rica e vai da “pizza slice” (fatia de pizza) à cozinha mediterrânea na mesma rua. No St. Lawrence Market, grande mercado de produtos e restaurantes aberto desde 1803, é fácil ver “thai food” (comida tailandesa) ao lado de “Italian cuisine” (culinária italiana). E também tipos diferentes de “cheese” (queijo), “olives” (azeitonas) e “seafood” (frutos do mar). O típico poutine, prato canadense composto por “fries” (batata frita), queijo e molho de carne, está “all around” (em todos os cantos). Nos esportes, também tem opções para todos os gostos. Os Blue Jays são os representantes no “baseball”, o Maple Leafs no “hockey” e os Raptors brilham no “basketball” (basquete), com maior destaque.

English, eh?

Toronto é uma cidade com mais da metade da população com língua inglesa como materna. Por estar em um país que tem francês também como língua oficial, boa parte dos estabelecimentos e produtos estão com os dois idiomas. O inglês falado é muito parecido com o estadunidense, mas com mudanças de “accent” (sotaque) e inserção de regionalidades. Lá, existem “coins” (moedas) de 1 e 2 dólares, as “loony” e “toonie”, por exemplo, e o famoso “eh?”, que serve para situações de dúvida e não entendimento.

Poutine
Poutine


Beyond the CN Tower

Toronto também tem uma lista sem fim de atividades e passeios. Algumas opções são sazonais e funcionam de acordo com as estações, mas o que não falta é coisa para fazer o ano inteiro. A famosa CN Tower merece uma visita por ter a melhor vista da cidade. De cima de seus 147 “floors” (andares), dá para ver lugares mais afastados da região metropolitana e fazer muitas atividades. Tem passeio noturno, “hiking” (escalada) do lado de fora ou “dinner” (jantar) no restaurante que gira 360°. São clássicas ainda as visitas ao Ripley’s Aquarium e ao Toronto Zoo, com animais de todo o mundo, incluindo ursos-panda chineses. Os fãs de museu podem ir ao Royal Ontario Museum ou para a Art Gallery of Toronto.

O passeio de “ferry” (balsa) até as “Toronto Islands” (ilhas de Toronto) rende fotos belíssimas da “landscape” (paisagem) da cidade. No verão, um “amusement park” (parque de diversões) para adultos e crianças fazem a diversão. No inverno, a visita ao Harbourfront Centre conta com “ice skating” (patinação no gelo) e muito frio. Nesta época do ano, tem o “Christmas Market” (mercado de Natal) no Distillery District. Os restaurantes e souvenirs ficam por lá o ano inteiro, e o entretenimento natalino deixa o passeio mais especial. Para os “sports fans” (fãs de esporte), o Hockey Hall of Fame explora o esporte que é a cara do Canadá. E, para quem não recusa “shopping” (compras), o Toronto Eaton Centre é o lugar. Ele reúne 200 lojas num espaço lindo com visitas que superam 1 milhão de turistas por semana.

E aí? Are you ready to rock Toronto now? 😉

Mayara Abreu

Jornalista pelo diploma e foodie pelo estômago. Apaixonada por redes sociais, o celular está sempre por perto pronto para buscas, likes, fotos e uma eventual comunicação por GIFs. Nas horas vagas, além de cozinhar todos os dias, junto o signo sagitário com a lua em virgem para planejar novas viagens e roteiros e, assim, conhecer aos poucos o mundo. Já morei no Mississippi, nos Estados Unidos, e em Toronto, no Canadá, sempre estudando, aprendendo novas culturas e comendo!
Mayara Abreu