Mistérios do inglês: por que “I” é com maiúscula?

Sou professor de inglês há muito tempo. Desde que comecei, já vi muitas redações e muitos erros. De todos, um se destaca: esquecer que I (eu) é com letra maiúscula.

Entendo por que é fácil esquecer isso. Temos regras para o uso da letra maiúscula, mas I não se enquadra em nenhuma delas. Usamos maiúscula no início da frase e com nomes próprios, não é o caso de I, um pronome que pode vir em qualquer parte da frase. Aliás, por que o pronome I é grafado com maiúscula, mas não me ou you?

A resposta mais direta é que ninguém sabe ao certo. Até os etimólogos, que estudam a história das palavras, não têm certeza. Contudo, existem algumas teorias.

  1. A pronúncia de ‘I’ mudou com o tempo. Era um som curto, porque vinha do alemão ‘ich’ (um som como o ‘i’ de ‘ticket’). Quando virou o I longo de hoje, como em ‘bike’, deixamos a letra maior para combinar com o som.
  2. O ‘i’ minúsculo é difícil de ler. É mais fácil enxergar o I maiúsculo quando ele é usado sozinho. As pessoas começaram a grafar assim, e a moda pegou.
  3. Para mostrar que a pessoa escrevendo é importante. Usar a letra maiúscula em I e não em you pode ajudar quem escreve a ter mais autoridade. Isso não explica, porém, a falta de maiúscula em me.
  4. Para dar ao inglês a identidade de idioma nacional. O inglês nem sempre foi o idioma oficial. Antigamente, quem mandava na Inglaterra falava latim ou um francês arcaico. Este é um dos motivos para as regras gramaticais e a ortografia de inglês nem sempre serem previsíveis. Quando o inglês virou o idioma oficial, as pessoas fizeram mudanças pequenas para conferir a ele maior autoridade. Talvez o I maiúsculo tenha sido uma delas.

Apesar de saber que nunca teremos a resposta real para essa pergunta, é interessante conhecer as teorias. Contudo, o mais importante é lembrar que I, ‘eu’ em inglês, é grafado com letra maiúscula.

Conte para a gente, qual das teorias você acha que é a verdadeira. Compartilhe este mistério com os amigos e veja a opinião deles também.

Escrito por Wil Procter.

Wil

Wil é escritor, professor, tecnólogo em formação e adora aprender idiomas. Ele ensina inglês em salas tradicionais e online há 10 anos, já treinou outros professores para usarem a sala de aula virtual e a tecnologia online, já escreveu material sobre e-learning para diversos sites.

Ele fala quatro idiomas e está procurando mais um para aprender.

Você também pode gostar desses artigos

18 comments

  1. muito interessante, isso é uma coisa que nã ensinam nas escolas, parabens!

  2. Muito interessante…. Ótimas explicações para o uso do “I” em maiúsculo. Coisa que fazemos no dia a dia sem saber o porque!

  3. A primeira explicação é mais plausível. Nada mais justo apropriar o tamanho da letra ao tamanho do som.

  4. Excelente explicação, pois usamos todo o dia e não sabemos o porquê de ser em maiúsculo….

  5. acho mais plausível ser porque o I é apenas uma letra, enquanto you, they, we, she possuem outras letras que facilitam seu reconhecimento no meio da frase, ao passo que um i minúsculo poderia ser confundido com outras letras, quem sabe? se fosse pelo som, várias outras palavras com som mais longo sofreriam o mesmo fenômeno.

  6. Acho que as teorias 1 e 2 são as mais plausíveis. Mas, nunca devemos duvidar do nacionalismo, por isso, a teoria 4 é uma forte candidata.

    1. Olá, José,
      Temos alguns posts com exercícios por aqui. Qual o tema que procura?

  7. Já ouvi a teoria de que uma grande leva de máquinas de escrever veio com problema e não dava pra escrever “i” minúsculo, não fazia muito sentido, mas me faz lembrar a regra hehehehh

  8. A quarta teoria é mais incisiva e verdadeira, em comparação com as outras, que não deixam de ser verdades também.

  9. Tenho um amigo (especialista em literatura) que disse a mim que é porque os antigos ingleses acharam que em minúsculo, o “I” ficava horrível e o fizeram em maiúsculo por causa disso… mas faz muito mais sentido pensar que seja para diferenciá-lo da vogal “i”, na realidade!

    P.S.: Em inglês, todos os substantivos e adjetivos pátrios, planetários e religiosos, meses e dias da semana levam maiúsculas… também seus substantivos e adjetivos derivados, além dos derivados dos nomes de pessoas reais. Outro amigo meu me disse que é porque, para eles, são coisas bem específicas e, portanto, eles as tratam como se fossem nomes próprios. Já o alemão tem todos os substantivos com iniciais maiúsculas por herança do latim, pois não tinham letras maiúsculas lá naquela época do surgimento desse outro.

  10. Gostei bastante de toda a discussão aqui sobre esse tema e como professora de inglês sempre tive essa curiosidade. Por isso gostaria de compartilhar a minha visão 😉 Há muitos anos conversando com alguns amigos da linguística aplicada na universidade, eles me explicaram que o “I” é maiúsculo porque se refere a Deus que foi o primeiro “eu” existente e que já atribuiu a si mesmo o nome “Eu sou”. Ou seja, usar o “i” minúsculo é o mesmo que trocar “God” por “god”.

    1. Obrigada por compartilhar com a gente, Shirlei! Muito legal saber dessa versão também.

Deixe um comentário!

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados são obrigatórios