Arm and a leg

Expressões em inglês para evitar a tradução literal

01/08/2014

Você já deve ter percebido que a língua inglesa tem umas frases bem esquisitas, sejam elas expressões idiomáticas ou provérbios. Algumas, nós podemos entender facilmente, que é o caso de to cry over the spilt milk (chorar pelo leite derramado). Mas a verdade é que a maioria, quando traduzida literalmente, parece não ter sentido nenhum. Pensando nisso, separamos algumas dessas expressões, as favoritas dos nativos, e vamos decifrá-las aqui para você evitar confusão na hora de se comunicar em inglês.

To cost an arm and a leg

Em inglês, não são os olhos da cara e, sim, uma perna e um braço que ajudam os nativos a enfatizarem algo com um preço muito alto, que chega até a ser abusivo. Então, já sabe: se alguém disser que uma coisa costs an arm and a leg, é porque ela é cara demais. Saiba mais expressões que usam partes do corpo aqui.

Piece of cake

Em português, quando queremos dizer que uma coisa é moleza, fácil demais, podemos dizer que ela é mamão com açúcar. Mas, quando isso acontecer em inglês, nem pensar em fazer a tradução literal! A expressão inglesa que desempenha esse papel é a piece of cake.

Beat around the bush

Sabe aqueles espertinhos que ficam divagando, rodeando um assunto só para arrancar as informações em que têm interesse? Falando inglês, você também pode se deparar com eles! Quando perceber que uma pessoa está fazendo isso, pode pedir para ela ir direto ao ponto e parar de enrolação. Basta dizer: Stop beating around the bush! ou só Get on with it!

Bite the bullet

Em inglês, to bite é morder e bullet é bala, só que no sentido de projétil, então, mais uma vez, não dá para usar a expressão literalmente. E também não há motivo para pânico: quando ouvi-la por aí, não tem risco de bala perdida! Tem alguém que não quer saber de enrolações. Ao contrário de beat around the bush, a pessoa que bite the bullet vai direto ao ponto. E pudera: a expressão é antiga e faz referência a uma prática militar realizada na Revolta dos Cipaios, na Índia, e quem a fazia era considerado valente, corajoso.

Barking up the wrong tree

Essa retoma aquela caça em que os cachorros farejavam o caminho percorrido pela presa durante sua fuga e paravam na árvore em que ela estava escondida. Mas, vez ou outra, eles erravam e ficavam barking (latindo) à toa para uma árvore que não tinha nada a ver com a história. E, então, veio a expressão barking up the wrong tree. Seu sentido é o mesmo de to get the wrong end of the stick e, claro, hoje ela não se refere mais a cachoros e árvores, mas a qualquer engano cometido. Em português, seria o nosso “bater à porta errada”.

Steal someone’s thunder

To steal é roubar e thunder é trovão. Bom, com tanta bravura em uma única expressão, ela só poderia ter vindo do teatro. Mais precisamente, do crítico e dramaturgo John Dennis: ele criou a reprodução do trovão no teatro, mas sua peça de estreia foi um fiasco. Sua criação só fez sucesso quando foi usada em Macbeth, que acabou ficando com os créditos. Então, a expressão to steal someone’s thunder significa roubar a ideia de alguém e ganhar créditos por ela.

Agora que você já sabe o significado dessas expressões, certamente, vai evitar muitas confusões em inglês! Afinal, já pensou que bagunça seria interpretá-las ao pé da letra? Que sentido você daria a elas antes de conhecê-las de verdade? Conte para a gente!

Sarah Oliveira

Criadora de conteúdo e amante das letras, estudo na USP e sonho com o mundo: conhecer novos lugares, pessoas e trocar experiências. O inglês é uma paixão desde criança e é através de outros amores, como literatura, música e filmes, que aprendo cada dia mais.
Sarah Oliveira