Estranho e esquisito em inglês – odd, strange ou weird?

Duas pessoas com máscara de coelho e máscara de cavalo segurando as mãos

“De perto, ninguém é normal”, concorda? Para dizer que algo ou alguém é “estranho” ou “esquisito” em inglês, podemos escolher entre “odd”, “strange” ou “weird”, e muitas outras opções. E assim como temos duas opções no português, no inglês a diferença entre esses três termos é sutil. Entenda melhor no artigo de hoje a definição deles e quando que é preferível usar cada um.

Odd

Das três opções, “odd” é a mais neutra, com menos tom de surpresa. Fala sobre algo que não era esperado, incomum, estranho. Tem origem no nórdico antigo oddi, que significava “terceiro elemento”, “elemento extra”. Veja abaixo algumas expressões comuns que levam o termo:

Odd numbers

Assim são chamados os números ímpares da matemática. Já os pares são conhecidos como “even numbers”.

Odd jobs

Trata-se dos famosos “bicos” ou trabalhos pontuais.

He had to do a lot of odd jobs to pay the bills. (Ele teve que fazer vários bicos para pagar as contas.)

(Be) at odds (with/about/over)

Estar em desacordo com alguém ou sobre algum assunto.

They’re at odds about the company policy. (Eles estão em desacordo sobre a política da empresa.)

The latest report is at odds with the previous one. (O relatório mais recente está em discordância com o anterior.)

Odd one out/odd man out

Esse termo é muito usado em jogos e quizzes para você identificar a opção diferente de um conjunto, seja um objeto ou palavra.

Odd one out: an – at – by
Resposta: “an” pois é um artigo, enquanto que as outras duas opções são preposições.

Odd sock, glove, shoe

Quando queremos falar sobre objetos que ficaram sem um par, sejam meias, luvas, sapatos, etc., acrescentamos “odd” antes do substantivo. Quem é que nunca perdeu uma meia misteriosamente? 😅

I have a lot of odd socks because I keep losing them. (Tenho um monte de meias sem par pois vivo perdendo elas.)

Curiosidade: em alguns países, celebra-se o Odd Socks Day, dia em que as pessoas usam “odd socks”, ou seja, meias de pares diferentes para simbolizar a singularidade e particularidade de cada pessoa, como forma de combate ao bullying.

Meias penduradas em varal

Strange

Muita gente pode associar esse termo ao seriado Stranger Things. É a palavra que é mais comumente usado quando queremos dizer “estranho” em inglês. Do latim extraneus, “o que está de fora”, significa, então, algo não familiar, desconhecido, incomum, fora do que consideramos normal. Em relação a “odd”, algo “strange” causa mais estranheza.

Por exemplo, um animal que você nunca tenha visto antes seria “strange” para você, mas não “weird”, que falaremos na sequência. Agora, alguns exemplos:

Stranger

Quando dizemos que alguém é “stranger”, é que é desconhecido/não familiar, e não que seja estranho/esquisito!

There is a stranger at the door. (Tem um desconhecido na porta.)

Strangely enough

No português, significa “estranhamente”, “por mais estranho que pareça”.

Strangely enough, she didn’t show up. (Por mais estranho que pareça, ela não apareceu.)

Stranger things have happened

Uma frase dita para transmitir falta de surpresa, que algo é estranho, mas não impossível de acontecer.

– He’s moved to Alaska, and that guy hates the cold! (Ele se mudou para o Alasca, e olha que ele odeia frio!)
– Stranger things have happened. (Coisas mais estranhas já aconteceram antes.)

Weird

Dentre as opções, é a que mais se aproxima de “esquisito”. “Weird” é algo além do que podemos compreender, chegando a ser sobrenatural, fantástico. A palavra tem origem no inglês antigo wyrd, que significava fortuna, destino, fazendo referência a uma das três Nornas, Urð, da mitologia nórdica (similares às Moiras da mitologia greco-romana). Elas eram conhecidas por controlarem o destino e, por isso, eram misteriosas e temidas.

Fachada de teatro

E é a partir de Macbeth, de Shakespeare, que o termo passa a ter o tom definitivo de “estranho”. Na obra, as Três Bruxas (baseadas nas três Nornas ou Moiras, e conhecidas na versão inglesa como Three Witches ou Weird Sisters), responsáveis por revelar o destino de Macbeth, eram descritas como tendo aparência estranha e assustadora.

Então, em comparação com “odd” e “strange”, “weird” é o que tem mais carga “negativa” e transmite mais emoção/surpresa do falante.

I heard a weird noise last night. (Eu ouvi um barulho esquisito ontem à noite.)

E para não perder o costume, uma expressão que inclui “weird”:

Weirdo

Alguém considerado esquisito, “doido”, excêntrico, bizarro, que age fora do padrão. Sinônimo de “oddball”, que também tem o mesmo sentido. Esses dois termos podem soar pejorativos, então, cuidado ao usá-los!

We’re all weirdos. (Todos nós somos esquisitos.)

Outros termos

Vale mencionar outra palavra em inglês muito parecida com o nosso esquisito, mas só no nome: “exquisite. Os dois têm origem no latim exquisitus, para determinar algo “cuidadosamente selecionado”, “requintado”. No entanto, no português, o sentido de “selecionado” transformou-se em “anormal”, “atípico”, “estranho”. No inglês, permaneceu o significado positivo.

E só para não passar batido: “bizarre” (bizarro). Do italiano bizzarro, “alguém propenso a episódios de raiva”, passou a significar “imprevisível”, “excêntrico”, “estranho”, que foi importado para o francês e, posteriormente, ao inglês. E para nossa sorte, o sentido atual é igual ao do português 😉

This has been one bizarre year. (Este tem sido um ano bizarro.)

Concluindo o assunto de hoje, e retomando o que foi dito lá no começo, o uso desses termos não é rígido! Você pode ouvir as pessoas usarem sem uma distinção muito definida (exceto pelas expressões fixas), assim como fazemos no português.

Quando estamos aprendendo uma nova língua, é crucial entender que ela está em constante transformação. E nada melhor do que praticar em situações reais e atuais com pessoas do mundo todo. Nosso curso oferece essa oportunidade em tempo real, sem precisar sair de casa 😊 Se quiser saber mais, é só visitar nosso site!

EF English Live

A English Live faz parte do grupo Education First e é a maior escola de inglês online do mundo, criada em 1996. São mais de 100 mil alunos só no Brasil.

Você também pode gostar desses artigos

Deixe um comentário!

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados são obrigatórios