De onde vem o inglês?

O idioma inglês é uma história de sucesso linguístico que tem mais de 500 anos. Você, lendo este post no blog da English Live, faz parte do grupo de mais de um bilhão de pessoas que está estudando o idioma no mundo.

Mas qual é a raiz deste idioma? Onde nasceu a língua inglesa? Vamos dar um passo para trás para falar um pouco da história do inglês.

Os três ingleses

Em geral, divide-se a história da língua inglesa em três seções: inglês antigo, inglês médio e inglês moderno. Os linguistas e catedráticos discutem muito o uso desses rótulos, quando termina ou começa cada fase, porém, podemos ver diferenças claras na evolução do idioma.

Old English (inglês antigo)

O idioma que conhecemos hoje começou a mudar com a chegada de tribos germânicas às ilhas britânicas vindas da região da Alemanha – era o povo anglo-saxão. As construções de frases e os vocábulos complexos eram bem diferentes. A língua anglo-saxã deu o nome à língua inglesa, que foi derivada do termo angles, e alguns vocábulos deste primeiro momento que ainda continuam em uso são: he (ele), after (depois) e brain (cérebro).

Middle English (inglês médio)

As invasões vikings e a conquista normanda da Inglaterra em 1066 marcam o período do inglês médio, com a quebra e subversão sistemática de várias regras do inglês antigo. O idioma deles, o nórdico antigo, passou a influenciar o inglês também, em especial na sintaxe e na ordem das frases.

O uso do latim como língua oficial da igreja também levou a mudanças. Aumenta ainda a influência dos idiomas da Europa continental, o que dá ao inglês uma nova melodia. Muitas novas palavras foram incorporadas do francês, como nature (natureza), table (mesa), hour (hora).

Modern English (inglês moderno)

Com as estruturas germânica e nórdica consolidadas e o vocabulário já bem influenciado pelo francês e pelo latim, a partir do século XVI, o idioma inglês passou pela Great Vowel Shift, uma grande mudança nas vogais que foi gradualmente mudando sua pronúncia. E, graças aos novos meios de comunicação (por papel impresso primeiro, por rádio depois), essa mudança acabou virando um padrão bem difundido.

Foi essa última mudança que nos trouxe ao inglês como o conhecemos hoje – ou bem perto dele. Um bom exemplo disso são as poesias de Shakespeare, que rimam ainda, como rimavam na época, graças à padronização da pronúncia.

E aí, gostou? Aprender inglês também é cultura. E, se você curtiu conhecer a origem do idioma, que tal saber também quem fala inglês no mundo em nosso infográfico?

Escrito por Vanessa Spirandeo

Vanessa Spirandeo

Trabajo con contenido e interacción en EF English Live desde 2010. Me encantan los idiomas y la cultura, leer, escribir, aprender y compartir.

Você também pode gostar desses artigos

4 comments

Deixe um comentário!

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados são obrigatórios