6 dicas para aprender a pensar em inglês

Você já deve ter ouvido por aí que, para aprender inglês de verdade, é preciso, antes de mais nada, aprender a pensar em inglês. A princípio, parece um conselho meio complicado – afinal, como a gente simplesmente começa a pensar em um determinado idioma? A gente não tem uma chavinha de liga/desliga no nosso cérebro, certo?

Certo (ou pelo menos, temos quase certeza: vai que você é um robô lendo a gente agora). Mas olha só: quando você aprendeu português, com certeza isso aconteceu naturalmente. O português passou a ser sua língua nativa não apenas porque você se esforçou para isso, estudando na escola, e sim porque todo mundo ao seu redor falava português com você. Sua exposição ao idioma construiu o português dentro do seu cérebro.

Para aprender a pensar em inglês, o processo é parecido. Você precisa, sim, fazer um esforcinho consciente para ele fazer cada vez mais parte da sua vida. Pense no idioma como um músculo: quanto mais você exercitá-lo, mais fácil vai ser na hora de usar pra valer. Temos seis dicas de como fazer isso no seu dia a dia, no seu tempo:

1) Deixe o medo e a vergonha de lado!

Você já sabe disso, mas vamos recapitular: aprender leva tempo e dedicação. Então, não adianta ter vergonha de como você fala ou escreve quando está começando a estudar. Você pode e deve aprender com seus erros de inglês. E sabe do que mais? Várias pesquisas indicam que traduzir o inglês ao pé da letra do inglês é uma das causas de erros mais comuns no idioma. Ou seja: pare de traduzir tudo e erre menos!

2) Faça uma imersão no idioma todo dia (com coisas que você ama)

Não basta ver a série, ouvir a música, ler artigos e livros: tem que internalizar. Ouvir com atenção os personagens, a estrutura das frases, a forma que eles falam; tudo isso faz diferença, sim, no seu aprendizado e convívio com o idioma. É interessante pensar em como o inglês se manifesta no que você ama. Pode ser em pequenas doses ao longo do dia ou por horas sem interrupção: o importante é ter essa imersão.

3) Mude pequenos hábitos

Que tal incluir a língua inglesa em áreas da sua vida que são automaticamente conectadas ao português? Em vez de deixar suas redes sociais na sua língua nativa, você pode trocar o idioma para ver como palavras do seu dia a dia são usadas em inglês. Mesma coisa com o seu celular, por exemplo. Você também pode passar a anotar sua lista de tarefas em inglês, ou começar um diário contando um pouco sobre seu dia. Parecem coisas pequenas, mas é assim que a língua passa a fazer parte da rotina: entrando até nos menores detalhes da sua vida. É por isso que nosso curso de inglês, por exemplo, foi pensado para que os alunos tenham liberdade de estudar 15 minutos ou 3 horas por dia, porque todo tempinho dedicado vale!

4) Fale sozinho

Não, não precisa achar que é coisa de maluco. Na verdade, é bem comum para quem estuda inglês. Quanto mais vocabulário você tiver, mais prazer vai sentir em construir frases sem ajuda. Pense numa situação hipotética e comece a falar! Imagine diálogos que você teria com outras pessoas, coisas que gostaria de dizer… É uma experiência que dá fluidez à fala justamente porque não tem ninguém por perto para corrigir. Só tome cuidado para não começar seu discurso imaginário do Nobel da Paz bem quando a vizinha estiver passando, ok?

5) Anote todas as dúvidas

Uma dica complementar à anterior: se enquanto você estiver conversando consigo mesmo (ou escrevendo, ou ouvindo música) e pintar uma dúvida, anote para checar depois, quando puder. Se sua dúvida for de vocabulário, procure a definição da palavra em um dicionário monolíngue, ou seja, de apenas um idioma, inglês-inglês. Você aprende uma palavra nova e exercita seu vocabulário para entender o sentido daquela expressão!

6) Converse com nativos e pessoas de outros países

A experiência de falar com pessoas ao redor do mundo não é apenas uma forma de treinar seu inglês; pode também ser um jeito incrível de aprender mais sobre a cultura de outro país. Conversando em tempo real não dá tempo para traduzir palavra a palavra, ou seja, seu cérebro se força, de um jeito bom, a se adaptar à conversa e ao seu interlocutor. E fica a dica: você pode viver essa experiência praticando conversação em nossas aulas de inglês!

E aí, essas ideias funcionam pra você? Tem outro truque para incluir o inglês na sua vida? Conta pra gente nos comentários! 🙂

EF English Live

EF English Live

A English Live faz parte do grupo Education First e é a maior escola de inglês online do mundo, criada em 1996. São mais de 100 mil alunos só no Brasil.

Você também pode gostar desses artigos

22 comments

  1. Sou novo no curso. Porém fiz amizade com America, expliquei para ela que sou aprendiz no Idioma.
    Conversamos, as vezes eu até sei como falar a palavra, mas escrita as vezes sai errada ela me corrige e assim vou aprendendo.
    Para vocês ter uma ideia da minha falta de noção ou vontade de aprender, fiz um bolo logo em seguida postei um video falando em inglês, essa amiga viu e gostou dizendo que conseguiu entender tudo o que disse.
    Minha casa esta parecendo um mercado de Bairro, esta toda etiquetada com nomes nos objetos em inglês é claro.
    Medo, nós aprendiz em inglês todos temos.
    Mas quem pode tirar esse nosso pavor de falar para outra pessoa?
    Nós mesmo, temos que arriscar e confiar em nosso esforço e estudo diário.
    Errar é claro que isso vai acontecer varias vezes, mas em futuro próximo isso vai acontecer cada vez menos.

      1. Onde ficam as vídeo aulas gratuitas eu não tenho nada já cadastrei. É pelo imail

        1. Renato, temos lições diárias gratuitas que são enviadas por e-mail. Elas têm vídeos, mas não são videoaulas, está bem? Olhe na sua caixa de spam. Caso não as encontre, escreva para a gente: [email protected]

  2. Tudo bem pessoal?
    Sou novo no curso, nivel básico do básico… confesso que estou bem perdido, mais motivado.
    Gostei da dica das etiquetas vou experimentar!

    Nao deixem de postar suas experiências, pra galera que esta começando e muito valido!

    Abração!

  3. Olá pessoal,

    Fiquei um bom tempo sem praticar inglês e estou no curso para treinar e ganhar fluidez, principalmente na fala. Estou gostando muito. Aos poucos vou vencendo a vergonha da dificuldade inicial de construir sentenças. É um desafio e estou contente por isso.

  4. Hey guys, Good night!!
    Very nice tips and it really helps us how to think in English. Thanks!!
    In my opinion, study Grammar every day, in a hard way is the real magic to turn on the key.
    Sometimes, I make a decision in English. I’m working in Portuguese but in inside my head, all the thoughts and feelings are in English. Since was 13 years old! So, I do love this idiom. Bye, Bye!

    1. Awesome, Mariana, that’s the way to go <3
      Can we give you a few pointers?
      - Quando um verbo vira substantivo, usamos com "ing" --> Studying grammar every day is the real magic
      – Se você usa “inside”, já tem o “in” 😉
      – “idiom” = “expression”. The word you want here is “language” 🙂

      We hope this helps!

  5. i tried to read these articles in english. I read in portuguese, but i speak in english. like i try to do now while i am writing.

  6. Olá,

    Me chamo Dirlene e também estou iniciando agora, tenho muita dificuldade em achar as palavras corretas e principalmente os verbos, preposições e tudo mais.

    As vezes dá um branco e fico travada. Hoje fiz minha primeira aula particular e descobri que no teste de fluência acabei pulando o nível 1 iniciante que me daria uma boa base.

    Agora terei que correr atrás do prejuízo.

    Um abraço e sucesso a todos!

    1. Olá, Dirlene! Esperamos que nossos artigos ajudem nas suas dúvidas também 😀

      Creio que você já saiba disso, mas você pode ir e voltar nos níveis sem perder qualquer exercício que já tenha feito, nada é zerado na mudança de níveis 😉 Então, não tenha medo de revisar até entender tudo direitinho. Se ajudar, lembre-se de marcar sua aula com um professor bilíngue! Bons estudos!

Deixe um comentário!

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados são obrigatórios