James Joyce na Irlanda

A cultura irlandesa: James Joyce

21/08/2013
Tempo de leitura: 2 minutos

Você se interessa pela cultura dos países de língua inglesa? Então, você irá gostar do nosso post de hoje que irá falar sobre a Irlanda e um de seus mais notáveis escritores: James Joyce!

James Joyce, escritor reconhecido mundialmente por seu livro “Ulysses”, é o autor da vida moderna, tendo como foco a Irlanda, sua sociedade e tradições. Além de “Ulysses”, publicou, entre outros, “The portrait of the artist as a young man” (O retrato do artista quando jovem) e “Dubliners” (Dublinenses), que já tem no título um dos principais temas de Joyce, a Irlanda (lembrando que Dublin é a capital do país).

Curiosidade: Joyce casou-se com Nora Barnacle, mulher que o inspirou na realização de sua maior obra. Entenda. Quando se conheceram, em junho de 1904, marcaram um encontro para o dia 14 daquele mês, mas Nora não apareceu e Joyce escreveu para ela pedindo que se encontrassem no dia 16 de junho. Após esse encontro, algum tempo depois, Joyce disse à Nora: “You made me a man” (Você fez de mim um homem), e é possível entender o quão importante foi esse dia para o escritor. Além disso, é justamente este o dia em que a história do livro “Ulysses” acontece, todos os eventos ocorrem em menos de 24 horas desse July 16th, 1904.

Quem achou que Ulysses era também o nome do protagonista, se enganou. É Leopold Bloom. Joyce é tão relevante para a cultura irlandesa e mundial, que existe até um dia para celebrar seu livro. Você já deve ter ouvido falar no “Bloomsday” (algo como “O dia de Bloom”), celebrado todo dia 16 de junho e que já existe há quase 100 anos. O nome “Bloomsday” é uma referência ao livro e seu personagem principal.

O título “Ulysses” é inspirado em um personagem muito famoso, de um autor também igualmente conhecido: “Odyssey, by Homer” (Odisseia, de Homero). Neste livro, acompanhamos a trajetória do herói Ulisses, o que também acontece na história de Joyce, onde os caminhos percorridos por Leopold Bloom, suas reflexões e aventuras são o foco do romance. Durante o desenrolar da história, Leopold percorre diversos lugares da Irlanda, entre pubs, restaurantes e hotéis que, hoje em dia, são visitados por “Joyceans” (fãs de Joyce) no feriado do Bloomsday, onde há leituras de trechos do livro e, acreditem, pessoas vestidas conforme a época do livro.

Para aqueles que se aventurarem a ler o livro, prefiram o original em inglês, pois um aspecto determinante para o sucesso da obra e de aspecto modernizador na literatura são as manobras feitas com a linguagem, ou seja, a ousadia em retratar o inglês da época, o inglês falado pelas pessoas comuns e que hoje, para muitos, torna a leitura um desafio, mas daqueles com grandes recompensas ao final.

Sarah Oliveira

Sarah Oliveira

Criadora de conteúdo e amante das letras, estudo na USP e sonho com o mundo: conhecer novos lugares, pessoas e trocar experiências. O inglês é uma paixão desde criança e é através de outros amores, como literatura, música e filmes, que aprendo cada dia mais.
Sarah Oliveira